Ponto negro

Terrível doença micótica, originada por fungos que se formam pela excessiva humidade ambiente, deteriorando as papas humedecidas, as sementes e outros alimentos das aves de cativeiro.

Esta doença caracteriza-se pela falta de enzimas ácidas no Proventriculo, originando a sua inflamação, sendo então visível o famoso "pontinho negro" do tamanho de uma cabeça de alfinete, sobre a região do fígado.

As aves preparam no papo uma papa especial onde produzem as tais enzimas ácidas necessárias à sobrevivência dos seus filhotes, e na ausência desta "paparoca", o filhote piora. Daí, quando damos a "palitada" devemos adicionar um Probiótico à papa de cria, fornecendo desta forma também aquilo que o Proventriculo irá produzir; as enzimas necessárias a uma boa digestão das proteínas.

A Proventriculite é causada por uma megabactéria ou um microrganismo, esta doença poderá estar condicionada pela Micoplasmose, que diminui as resistências das aves, abrindo caminho para a proliferação da suposta megabactéria.

A Micoplasmose abre caminho para um indeterminado número de doenças, entre as quais a Coccidiose e a Salmonelose.
Existem no mercado alguns medicamentos para tratamento de candidioses e outros fungos gastro – micóticos tais como Fungilin, Fungisone e Panfungol, que todos devemos possuir em stock para prevenção da doença.     

MANIFESTAÇÃO DA DOENÇA:

Estado de magreza das aves face à ausência de enzimas ácidas (pH neutro), inibindo a actividade da pepsina, enzima gástrica responsável pela digeribilidade das proteínas.
A maior causa de morte nos ninhos é por causas fúngicas e não pela Colibacilose, que actualmente é de mais fácil prevenção e tratamento.
Os filhotes apresentam o papo constantemente vazio, pois a mãe recusa-se a dar-lhes de comer, sabendo que estes estão doentes;
Face à desidratação provocada por uma forte diarreia, a pele dos filhotes fica seca e progressivamente gretada;
Observa-se uma inflamação intestinal aguda, permitindo constatar através da pele do abdómen o proventriculo e a moela dilatados;
Os intestinos adquirem uma coloração escura e os dejectos são verdosos e mal cheirosos.

Poderemos também observar nos filhotes afectados, que quando estão esticados a pedir alimento, observa-se um movimento pendular rítmico que indica que o sistema nervoso central também está afectado;

No estado agudo, afecta o baço, tornando-se visível o clássico "pontinho negro", inflama-se o fígado, a cloaca fica obstruída e os filhotes morrem podendo presenciar-se em pouco tempo um cheiro intenso de odor putrefacto;
Geralmente as aves adultas morrem uns dias depois de se manifestar a doença;
Perda progressiva de peso e peito em quilha (faca);
Embolamento e diarreia com dejecções abundantes serosas e mucosas;
Inflamação proventricular e intestinal;
Respiração ofegante e aumento ostensivo do abdómen;
Descoordenação funcional, movimentos anormais e irregulares da cabeça;
Movimentos descoordenados e prisão muscular das patas, sintomas estes que constatam que esta enfermidade também afecta o sistema nervoso central.

  PREVENÇÃO:
Usar sempre e somente uma boa mistura de sementes e papas frescas;
As sementes devem estar sempre limpas e isentas de pó, além de ser necessário evitar as sementes gordas (Colza, Nabo, Cânhamo, Niger);
Evitar que as aves comam sementes do fundo das gaiolas;
Evitar que as sementes e papas estejam guardados em ambientes húmidos e/ou muito quentes, pois favorece o desenvolvimento dos gérmens;
Cuidado com as sementes germinadas, sobretudo em climas muito quentes e húmidos, pois desenvolvem muitas toxinas e fungos patogénicos, que devem ser erradicados por anti-fúngicos - Fungilin, Fungisone e Panfungol.
Utilização de protectores hepáticos;

Utilização assídua de Probióticos com propriedades anti-fúngicas e anti-bacterianas;
                                                              

Seguidores

Datas